Segundo a Organização Mundial de Saúde, os problemas de visão são uma realidade para grande parte da população. Em todo o mundo, estima-se que 253 milhões de pessoas vivam com algum tipo de déficit visual.

O que acontece é que fatores como genética, idade ou acidentes afetam bastante a visão a ponto de produzir uma incapacidade de o olho distinguir detalhes espaciais, ou seja, identificar o contorno e a forma dos objetos.

A boa notícia é que existem diversas soluções à nossa disposição, como óculos, lentes de contato ou cirurgia, permitindo que certas dificuldades visuais não se tornem limitantes. 

Antes de explicar quais são os problemas de visão mais comuns, precisamos conhecer o principal motivo de seu surgimento. Essas deficiências visuais são chamadas de erros de refração

Mas… o que é refração?

Em nossa visão, podemos dizer que o processo de refração ocorre quando nosso olho transforma a luz proveniente de um objeto, através da córnea e da lente, em impulsos eletrônicos que são enviados ao cérebro através do nervo óptico. 

O cérebro interpreta essas mensagens e as converte nas imagens que vemos.

Agora vamos conhecer os principais problemas de visão

Existem várias doenças que podem afetar nossos olhos e, portanto, dificultam a visão. Confira abaixo as principais:

  • Presbiopia;
  • Hipermetropia;
  • Miopia;
  • Astigmatismo.

Um problema comum relacionado à idade é o aparecimento das cataratas, uma doença cuja origem pode ser genética ou ocorrer devido a trauma ocular.

glaucoma também é uma doença muito comum que afeta o nervo óptico do olho, causando a perda da visão, em alguns casos, pode levar à cegueira. 

Vamos conhecer cada uma dessas alterações visuais?

Presbiopia

A presbiopia é uma alteração fisiológica natural do olho que aparece após os 40-45 anos de idade, embora dependa de defeitos refrativos anteriores (miopia).

Literalmente, significa “olho envelhecido” e é popularmente conhecido como “visão cansada”. 

À medida que você envelhece, as lentes do olho e o músculo ciliar — as duas estruturas que permitem que você se concentre de perto em um processo chamado acomodação — perdem gradualmente sua flexibilidade. 

A lente, localizada na parte de trás da íris, tem o poder de ser flexível e mudar de forma, adaptando-se às necessidades da visão para poder focalizar objetos próximos e distantes. 

Porém, por volta de 40 anos, essa lente não pode mais ser alterada corretamente como antes e é nesse momento que as atividades diárias, que exigem fixação dos olhos, como leitura ou costura, são difíceis.

Hipermetropia

A hipermetropia é um problema ocular refrativo, caracterizada, sobretudo, pela dificuldade em enxergar objetos a curta distância.

Trata-se de uma condição que afeta a anatomia dos olhos, fazendo com que a luz incida de maneira incorreta e, assim, as imagens se formam após a retina, o que dificulta a forma com o cérebro as processa.

Miopia

Nos míopes, o olho focaliza a imagem de um objeto na frente da retina, em vez de ser diretamente sobre ele. Como consequência, objetos próximos são vistos claramente, enquanto objetos distantes são borrados. 

Astigmatismo

O astigmatismo é um tipo de problema de visão caracterizado por uma curvatura irregular da córnea. 

Isso faz com que, quando a luz entra no olho, a imagem dos objetos fica focada em diferentes pontos da retina, tornando-a embaçada. 

Catarata

A catarata corresponde a uma opacificação do cristalino, causando uma diminuição da visão.

O cristalino é uma das estruturas do olho responsável pela focagem das imagens e, como o nome sugere, é transparente. Quando perde essa transparência, a luz passa com maior dificuldade e, como tal, a visão diminui.

As cataratas podem afetar um ou os dois olhos e podem evoluir com ritmos diferentes em cada um deles. Não correspondem a uma doença contagiosa, por isso, não se transmite de um olho para o outro.

Glaucoma

O Glaucoma é a designação médica para um grupo de doenças do olho que danificam o nervo óptico, responsável pela transmissão da informação do olho até ao cérebro. Se este nervo for danificado, a perda de visão pode ser uma das consequências. 

O glaucoma está muito associado — mas nem sempre — à elevada pressão intraocular, que acaba por provocar danos na visão. 

Este tipo de doença pode prejudicar a visão sem que haja qualquer sintoma, até atingir um estado muito avançado.

Tudo que você precisa saber sobre SAÚDE OCULAR

Recomendações para uma visão saudável

Às vezes, os problemas visuais são inevitáveis ​​por várias razões, no entanto, existem muitas maneiras de manter os olhos em boas condições. Entre as dicas mais importantes estão:

Proteger os olhos do sol: os raios ultravioletas afetam não apenas a pele, mas também os olhos. Use chapéus e óculos com filtros apropriados. 

Não fume: esse hábito ameaça à saúde em todos os níveis. As toxinas contidas nos cigarros comprometem a visão, além da vermelhidão que causa por estar em um local com fumaça acumulada. 

Use as proteções adequadas no trabalho: algumas profissões geram lesões nos olhos, por isso, é essencial usar óculos ou óculos de proteção. 

Essa recomendação se aplica não apenas àqueles que trabalham com a manipulação de objetos, mas àqueles que passam muitas horas na frente do computador.

Nos computadores, as fábricas atentas a este efeito de vista cansada, estão investindo cada vez mais em tecnologias que promovam um maior conforto aos usuários.

Há alternativas utilizadas pelos gamers, como óculos especiais, para aqueles que podem gastar um pouco mais, e programas como o f.lux, que retiram a cor azul e verde da tela e permitem mais horas em frente ao PC sem exaustão ocular. Lembrando que, alguns monitores já vêm com esse recurso de fábrica. 

Realize atividades ao ar livre: todos os espectros de luz são necessários para o desenvolvimento visual adequado, por isso é importante que você organize atividades ao ar livre. 

A realização de exercícios ao ar livre é um fator protetor para a miopia. Portanto, a recomendação é, menos telas e mais movimento ao ar livre. 

Outra dica importante: visite seu optometrista regularmente. Verificações periódicas são a chave para prevenir doenças oculares e detectá-las precocemente. 

Em termos gerais, a optometria trata da saúde da visão por meio de estudos que incluem, por exemplo, exames de visão para detectar problemas, além de oferecer tratamentos corretivos, como o uso de óculos e lentes de contato.

“Lembrando que, somente o oftalmologista pode executar procedimentos medicamentosos e cirurgias corretivas.”

Esperamos que você tenha gostado do nosso post de hoje! E se você se interessou pelo assunto e quer saber as vantagens de fazer seu exame de vista com optometrista, clique aqui.

Aproveite e deixe nos comentários suas dúvidas e conte se você sofre com algum problema desse tipo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *