fbpx

Ambliopia e Estrabismo

Ambliopia

A ambliopia é popularmente conhecida como “olho preguiçoso”, condição em que os olhos competem pela preferência visual, fazendo com que o estímulo visual de um dos olhos seja suprimido pelo cérebro. Este olho, ou mesmo, os dois olhos, não atingem 100% da visão mesmo usando óculos ou lentes de contato.

Causas e sintomas da ambliopia

Normalmente aparece na infância e pode ser tratada em qualquer idade. Porém, quanto mais cedo é detectada e tratada melhor será o resultado. Isso porque, em adultos o resultado normalmente é parcial e em crianças é mais satisfatório.

A ambliopia não afeta apenas a qualidade visual de um ou dos dois olhos, mas também vem associada a problemas acomodativos, noção de profundidade, limitações do campo de visão, entre outras. 

Quando acomete apenas um dos olhos é mais difícil de ser percebida, pois a criança pode estar enxergando bem com o outro olho e não apresentar sintomas. Por isso, é importante a realização do exame optométrico para tanto.

Tratamento

O tratamento da ambliopia consiste em treinar o cérebro para que ele seja capaz de juntar as imagens dos dois olhos. Portanto, não basta tapar o olho dominante para resolver o problema.

Os optometristas usam técnicas comportamentais e algumas ferramentas para corrigir o problema, que pode ser tratado em crianças ou adultos.

Estrabismo

O estrabismo é a incapacidade de alinhar os dois olhos no mesmo ponto, sendo que a condição pode ser constante ou apenas algumas vezes, além de desalinhar o mesmo olho ou não.

Tratamento

No tratamento do estrabismo pode-se incluir o uso de óculos ou lentes de contato, oclusão e terapia visual para alinhar os eixos visuais. A optometria pode tratar a maioria dos estrabismos com sucesso em qualquer idade.

Assim como a ambliopia os resultados são melhores quando mais cedo iniciar o tratamento. Em alguns casos tornam-se irreversíveis depois que a fixação está estabelecida.